Artigo disponibilizado na íntegra na edição nº 30 da Interact, Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia 

A pós-convergência da arte dos novos média determina que ela pode mimetizar-se em  qualquer outra prática artística, podendo assim tornar-se também em mais uma forma de embelezamento do quotidiano, gerando uma quantidade de obras, frequentemente voláteis, efémeras, decorativas e pouco memoráveis. Mas essa pós-convergência pode também levar a arte digital a seguir as pisadas daqueles que insistem em questionar a dignidade, utilidade, democraticidade e acessibilidade da arte, numa sociedade recheada de inutilidades, onde a democracia esconde uma escolha perpétua entre A e B e a as assimetrias sociais são gritantes, onde existe toda uma Humanidade invisível. A arte dos novos média pode contribuir para essa visibilidade, com vantagem sobre as outras formas e práticas artísticas, porque fala a linguagem da atualidade, porque acede às suas redes de comunicação, porque se pode insinuar enquanto embelezamento, e questionar a seu coberto.

Categorias: I&DNews

pedroveiga

Artist and visionary